Comprovo, no dia a dia, o bem enorme que nos faz a convivência com animais de estimação!! Recomendo sempre, embora tenha que deixar claro que ter um animalzinho é assumir um compromisso para o resto de sua vida!!! Abandoná-lo.. jamais!!!!

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Sinais de alergia canina! Causas e Tratamento

Quem tem um cão e preza pela saúde dele gosta de vê-lo feliz, ativo e saudável. Contudo, muitos donos costumam ficar preocupados quando seu cãozinho começa a dar sinais físicos de que algo não está bem, como uma coceira contínua, queda de pelos, problemas de pele visíveis mesmo sob a pelagem, perda de apetite e comportamentos que denotam desconforto, como lamber e morder diversas partes do corpo. Esta sintomatologia visível pode significar que você tem um cachorro alérgico.



A alergia canina é causada por diversos fatores externos que podem causar hipersensibilidade do sistema imunológico de seu cão. Esses fatores são chamados clinicamente de alérgenos e estão presentes no dia a dia, como poeira, pólen, ácaros, bolores, produtos químicos diversos e até a alimentação.

Causas da alergia canina
Os diversos fatores abaixo mencionados podem causar alergia crônica, que pode ser tratada mas nunca curada, porque não há como eliminar completamente os alérgenos da vida canina.

Intolerância alimentar: o cão possui alergia a algum tipo de alimento, principalmente os de origem animal. Mesmo as melhores rações podem causar reações alérgicas se algum componente ativar os anticorpos que produzem as histaminas (substâncias que ativam as alergias). Mas atenção: não confunda alergia com intoxicação alimentar. A alergia demanda acúmulo de substâncias que causam a reação, e isso leva tempo, enquanto a intoxicação acontece quando se consome algum alimento que libere toxinas (ou popularmente, “comida estragada”).
Alergias a parasitas, micoses ou bactérias: as mais comuns entre os cães. Geralmente causadas pela picada de pulgas, sarnas e por infecção bacteriana, produzem problemas na pele e na pelagem e levam à coceira incontrolável.
Alergias a micro-organismos transmissíveis pelo ar: ácaros, pólen, bolores e poeira são os principais vetores de espirros e dermatites (problemas de pele).
Sintomas mais comuns e locais de contágio
Preste atenção ao comportamento de seu cachorro com alergia nos ambientes que ele costuma ficar. Atente para espirros constantes, coceira que não para, marcas avermelhadas na pele, ausência de pelos no corpo e lambedura excessiva nas patas, articulações e no tronco.

Observe também onde ele sente estas prováveis reações alérgicas. Veja se há flores, plantas, tapetes, produtos de limpeza, grama, terra, areia, insetos e demais fatores que possam causar alergia.


diagnosticos e tratamento


Diagnóstico e tratamento da alergia em cães
Qualquer diagnóstico tem que ser feito por um veterinário de confiança, que se baseará na rotina que seu cão leva. Os passos básicos são os seguintes:

O veterinário pedirá um exame de sangue que determinará a sensibilidade a diversos alérgenos, desde os que o dono do cachorro indicará na anamnese até os mais improváveis porém presentes no Brasil.
Para determinar se a causa da alergia é alimentar, faz-se uma batelada de testes com alimentos que o cão consome rotineiramente e com comida que ele nunca provou – é a chamada dieta da exclusão.
Após o período de avaliação clínica são prescritos os tratamentos, que incluem medicação e prevenção contra as causas da alergia canina. Há o tratamento medicamentoso, como os produtos anti-histamínicos, pomadas e cremes que podem conter baixa taxa de corticoides. A eliminação total ou parcial dos prováveis focos de alergia faz parte do tratamento, como não permitir que ele entre em contato com flores, gramados e terra, higienizar a casinha e o local onde o cãozinho dorme, lavar com água quente panos que entrem em contato com a pele e pelos, entre outros cuidados.

Em casos específicos, pode-se usar a imunoterapia, que são injeções controladas de alérgenos com o intuito de reforçar a imunização. No caso de intolerância alimentar, a primeira providência é a eliminação dos alimentos que causam o desconforto e a possível introdução de ração hipoalergênica na dieta. O uso de vitaminas, Omega 3 e Omega 6 (ácidos graxos, ou gorduras, usados para o alívio da coceira) e banhos com água mineral são complementos que podem ser prescritos pelo veterinário.

fonte: dogdogs.net

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Sentimento do seu cão, quando fica sózinho em casa!

Você tem um cachorro em casa que parece estar sofrendo quando fica sozinho? Segundo a equipe de comportamento canino do abrigo para cães e gatos Bettersea CBWT (Reino Unido), eles realmente estão em sofrimento, com batimento cardíaco e respiração acelerados e grande liberação de hormônios do estresse como o cortisol.

cão sozinho em casa


“O período mais estressante para a maioria dos cachorros é a primeira meia hora sem os donos. Porém, em alguns cães este elevado nível de estresse pode durar o tempo todo em que estão desacompanhados”, explicam os especialistas.

Sinais mais comuns de sofrimento com o isolamento são vocalizações de protesto e comportamento destrutivo. Outros sinais mais discretos são andar sem parar em um corredor ou ao lado de uma parede, por exemplo, ou salivar excessivamente. Alguns urinam no chão como forma de tentar aliviar o estresse.

“Cães são animais sociais, então é difícil saber com certeza o que estão pensando quando são deixados sozinhos”, complementa a equipe. Não sabemos se eles acreditam que serão abandonados para sempre ou se apenas são incrivelmente carentes. Também é possível que alguns não estejam com medo, mas sim muito entediados.

Assim como os seres humanos, alguns cães lidam melhor com estresse, e outros não conseguem administrar o problema. Alguns cachorros até chegam a desenvolver ansiedade por separação ou depressão.


cão sozinho em casa


O que fazer?

Segundo os especialistas do abrigo de cães, a melhor época para ensinar seu cãozinho que ficar sozinho não é sinônimo de fim do mundo é quando eles são filhotes. “Durante o período crítico de socialização dos filhotes, ao redor da terceira e décima quarta semana de vida, todos os indivíduos conseguem aprender que não tem problema ficar sozinho”, diz orientação da CBWT.



O melhor a fazer é aumentar o tempo em que os filhotes ficam sozinhos, para que se acostumem aos poucos. Uma técnica interessante é na hora que for sair, deixar uma caixa com brinquedos, petiscos e objetos que podem ser destruídos, como rolos vazios de papel higiênico. Nos primeiros exercícios, o indicado é não deixar o filhote sozinho por mais de vinte minutos. O tutor deve então sair de casa de modo confiante, sem ficar olhando para trás ou interagindo com o cachorro.

Ao voltar para casa, o dono deve recolher a caixa e todos os seus itens para que o cão veja que aquela caixa da felicidade só estará disponível quando o dono estiver fora de casa.

Arrumar um companheiro canino para seu cachorro pode ajudá-lo ou atrapalhá-lo. É possível que um cão mais calmo ajude a acalmar o cão que fica estressado, mas também é possível que o inverso aconteça. Então o melhor é ensinar o seu cão a ficar calmo na sua ausência antes de arranjar um segundo cachorro.


pesquisa: Hypescience

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Quer saber porque seu câo arrasta o bumbum no chão??

glandulas do cãoAlguns cachorros, em alguma fase da vida, começam a arrastar o bumbum no chão, como se estivesse coçando. Muitas vezes pode ser verme, que provoca coceira na região do ânus. Outro motivo muito comum é que ele pode estar precisando que suas glândulas anais sejam espremidas/esvaziadas. Seu cachorro ainda pode estar com alguma coisa presa no bumbum, algum pedaço de grama, carrapato, fezes ou cabelo. Antes de mais nada, verifique se tem algo que esteja incomodando seu cão.

Esvaziar as glândulas anais é um procedimento simples que você pode fazer em casa. Se seu cão for bravo, recomendamos que coloque uma focinheira nele antes do procedimento.







Atenção:

– Se tiver alguma dúvida ou preocupação em relação a esse procedimento, consulte o veterinário antes de tentar.
– Pegue toalhas de papel suficientes pra poder repetir o processo várias vezes até terminar.
– Os cães em geral ficarão mais elétricos depois que o procedimento for finalizado.
– e o líquido for pastoso ou com sangue, você deve consultar o veterinário pra ver se não há infecção.
– Cachorros menores terão que passar por esse procedimento com mais frequência que cães maiores.
– Aumentar a ingestão de fibras pode ajudar o cão a expelir o conteúdo de suas glândulas anais normalmente, reduzindo a necessidade de passar por esse procedimento.


fonte: tudo sobre cachorros

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Saiba tudo sobre seu Gato!!

Coisas Importantes Sobre Gatos

viva mais feliz com seu animal de estimação



Ração: As melhores do mercado são as da Royal Canin e Purina Pro Plan. São caras mas garantem uma saúde perfeita, pêlos macios e também uma velhice sem problemas urinários, que são o maior medo de todo dono de gato. Gatos tem tendência a ter problemas renais e urinários, mas essas rações previnem muito bem o problema pois controlam o ph urinário. A ração pode ser deixada à disposição do gato o dia todo, numa quantidade que não falte durante o dia (caso você não possa estar em casa para ficar completando a tigelinha). Mas não coloque demais, pq os gatos costumam não querer uma ração que fique exposta muito tempo, pois ela perde o cheirinho. Por isso, feche bem o pacote de ração ao guardá-lo. Existem vários tipos de ração: para gatos gordos, para gatos velhos, para filhotinhos, para gatas gestantes ou amamentando, etc..

viva mais feliz com seu animal de estimação

Unhas: Existem tesourinhas próprias para cortar a unha do gato. Ao cortar preste bem atenção para a parte rósea da unha, pois são as veias, e não devem ser machucadas; corte sempre mais à frente para evitar sangramento. Gatos de apartamento não devem ficar com unhas muito grandes pq isso os faz querer afiá-las o tempo todo, além de haver mais possibilidades de ferir o dono, e a ele mesmo, ser querer. Unhas grandes ficam enroscando nos brinquedos e atrapalham a vida do seu gato. Se você não conseguir cortar a unha dele, leve-o a uma BOA Pet Shop ou peça ao veterinário para que o faça.

viva mais feliz com seu animal de estimaçao

Arranhador: É indispensável numa casa ou apto com gatos. Se você não der a ele o arranhador, ele vai usar o seu sofá, sua caixa de som, sua estante de madeira... Ele precisa do arranhador para afiar as unhas e também para marcar seu território. Gatos gostam muito dos arranjadores tipo poste, recobertos por carpete (não gostam muito dos de corda). Coloque-o à vista do gato, num local por onde ele sempre passe.

Devemos Tosar ou não, nossos cães de pelagem longa? Confira!

Tosar ou não tosar? Já falamos um pouco sobre as grandes dificuldades que os cães tendem a enfrentar no verão, mas a tosa é uma grande dúvida que atormenta a cabeça dos donos de cachorros com pelagem longa no verão. Neste artigo vamos tentar esclarecer essas dúvidas e vermos as principais vantagens e desvantagens referentes à tosa.

viva feliz com seu animal de estimaçaoO verão chegou e com ele os problemas para o seu Pet pode ter chegado junto, principalmente se seu cão é Bronco Cefalico, ou seja, focinho curto. Isso faz com que seu pet possa desenvolver dificuldade com a respiração.  Veja algumas raças com essa predisposição: Bulldog, Lhasa-apso, Pequinês, Pug, Shiht-tzu, entre outras. Se seu cão tiver a pelagem longa o problema pode ser ainda maior no verão, fique atento a alguns sintomas: